Sexta-feira, 15 de Abril de 2005

Que música para esta casa?

Finalmente! Com quatro anos e 60 milhões de euros de atraso, lá abriu a Casa da Música, no Porto. No entanto há muitas dúvidas que se levantam - quer dizer, se ninguém as levanta, levanto-as eu.

Primeiro um detalhe. O projecto previa a existência de vários órgãos de tubos. No entanto, dois deles não foram instalados na totalidade. Por falta de verba. Então derrapam-se, assim sem mais nem menos, 60 milhões de euros e a obra fica incompleta? Podia faltar uma fila de cadeiras em cada sala, ou um dos elevadores, haver apenas um restaurante (há um que é só para os artistas, esses pindéricos), não haver uma máquina de cigarros ou de bebidas na recepção ou papel higiénico de folha dupla nos lavabos... mas não, tinham de faltar os órgãos. Logo os órgãos... E se são órgãos vitais?

Segundo, apesar de ser uma "Casa da Música", de toda a música, a mesma não tem fosso de orquestra, o que impossibilita a realização de espectáculos de ópera. Agustina Bessa Luís, interrogada sobre a sua opinião em relação à obra desabafou: "pelo preço que custou, daria para ser a casa para a música das esferas". Whatever that means. Mas deve ser realmente uma boca bem mandada, que a mulher não é de se ficar por falinhas mansas. Alguns dos manda-chuvas lá do sítio já vieram dizer que sim senhor, dá para fazer espectáculos de ópera, "com algumas adaptações". É o bem português espírito do desenrasca. Estamos safos.

Como sempre, ninguém vai saber a razão da derrapagem. Afinal, nas obras públicas portuguesas, com chuva ou sem chuva, o piso é sempre escorregadio. São coisas que acontecem...

O que me intriga ainda mais é o que se vai fazer agora com aquilo? É tão moderno, tão caro e tão vistoso que, se eu mandasse, até tinha medo de lhe dar uso. "Ai não toque aí, que estraga!"

Depois da festa de inauguração, como é que a Casa da Música vai funcionar? Será que o Porto não tinha espaços culturais suficientes? Está tudo a abarrotar de público? O Teatro Nacional de São João tem ópera all year round (é por isso que a Casa da Música não precisa do fosso de orquestra para nada). O Coliseu tem concertos diários agendados para os próximos 10 anos. Na cidade do Porto, ainda mais do que em Lisboa, a cultura é uma coisa para a elite e a elite não enche todos os espaços que já existem. Muito menos o resto do povo. Obviamente, muito por culpa da péssima gestão pública desses espaços. Em Lisboa, veja-se o caso do Teatro Nacional de São Carlos, que ficou com a temporada de ópera a menos de meio, "por falta de verba". O cinema São Jorge, que pertence à Câmara, tem uso quando há algum festival de cinema, seja ele gay/lésbico ou indie.

Assim sendo, ou muito me engano ou aquilo não vai passar de um mamarracho desperdiçado como o Centro Cultural de Belém que, para não destoar do rol das obras públicas construídas neste país desde a entrada da CEE, também teve uma derrapagem e peras. Tal como o CCB o mais provável é que vá ter uso ocasional.

Mas como diz a outra, "isso agora não interessa nada". O que interessa é que o povão está contente com mais um brinquedo. O pão está caro, mas há um circo novo na cidade.

tags:
publicado por Boaz às 16:25
link do artigo | Comente | favorito
4 comentários:
De js a 6 de Maio de 2005 às 18:41
... fez-se ... politica!... "Claramente" foi gasto dinheiro para uma instituição "pseudo-cultural"... será nesta casa que se irão cultivar as pessoas do norte?... ao que parece até o nosso presidente se mostrou mais preocupado com a vista que o edificio a construir em frente vai tirar à CdM do que na programação da referida casa...
FORÇ'AÍ!...
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt
De Gabriel a 26 de Abril de 2005 às 16:49
«Quase genial». Quase?! Ó Paula, ofendes-me. Eu que me esforço tanto para ser perfeito (isso inclui ser genial) e vem esta dizer... quase. PS - Ela não é mesmo comunista, eu sei.
De paula a 22 de Abril de 2005 às 18:54
Quase genial, este texto... mete o dedo em quase todas as feridas - o desperdício de dinheiro (e quem aqui está a pensar argumentar que investir na cultura não é desperdício não sabe certamente o que é fome, frio, doença, etc e é curto de vistas se não vê que a cultura não precisa daqueles luxos), o atraso da obra que só pode resultar de incompetência pura, os handycaps do sítio e a péssima distribuição de recursos (com tanta casa de espectáculos a cair de podre e a precisar de obras e de investimento, aplica-se aquele ror de dinheiro naquele edifício, que por acaso é mesmo um mamarracho). Como cidadã contribuinte, que paga consultas médicas particulares porque o sistema nacional de saúde não funciona e me deixaria morrer meses antes de me facilitar uma consulta no sistema público, que deixa quase um quarto do ordenado nas Finanças e na Segurança Social e que, depois disto tudo, paga um preço por vezes absurdo (comparado com o meu salário) para entrar num espectáculo destes(cúmulo dos cúmulos), sinto-me OFENDIDA.

E para quem estiver a questionar-se, não, não sou comunista.
De microrocha a 16 de Abril de 2005 às 23:04
Mamarracho?

Comentar artigo

.Sobre o autor


Página Pessoal
Perfil do autor. História do Médio Oriente.
Galeria de imagens da experiência como voluntário num kibbutz em Israel.


Envie comentários, sugestões e críticas para:
Correio do Clara Mente

.Pesquisar no blog

Este blog está registado
IBSN: Internet Blog Serial Number 1-613-12-5771

É proibido o uso de conteúdos sem autorização

.Artigos recentes

. Pontes e muros entre Roma...

. Habemus "chaver" no Vatic...

. Quando a sirene toca, de ...

. Morto e envenenado (por e...

. A onda africana

. Vêm aí os Persas?

. Jihad casher? – os fanáti...

. Passerelle de Jerusalém

. A Cruz nas terras do Cres...

. Os moicanos de hoje

. De bolha em bolha (de Cop...

. 9/11 – A década

. Kiddush com tequila (Em t...

. De olhos na Diáspora

. Mazal tov!

.Ligações

.Visitantes

Jewish Bloggers
Powered By Ringsurf

.Arquivos

. Maio 2014

. Março 2013

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.subscrever feeds

Partilhar