Sexta-feira, 29 de Outubro de 2004

Don't cry for me, Palestina

Yasser_Arafat

Fontes oficiais palestinianas revelaram na passada quarta-feira que Yasser Arafat - esse lobo ex-terrorista, mal disfarçado em cordeirinho político - está gravemente doente, tendo sofrido um colapso e ficado inconsciente por diversas vezes. Metade dos médicos do mundo árabe romaram ao seu quartel-general e descobriram que tem um grave problema sanguíneo.

A mulher, Suha, abandonou por instantes o exílio dourado em Paris e fez o frete de voltar à miserável Ramallah para rever o marido, ao fim de 4 anos de ausência.

A França, sempre na linha da frente do apoio à causa árabe - e não há causa árabe maior que o próprio Arafat - ofereceu-se para tratar o enfermo em Paris e o Presidente Chirac disponibilizou o seu avião oficial para o transporte.

Os caciques locais vão desmentindo que o grande líder esteja nas últimas e até pedem aos jornalistas para não divulgarem notícias que não sejam baseadas em informações oficiais, para não alarmar as hostes. (Vê-se mesmo que não percebem nada de Comunicação Social!) Mesmo assim, apressam-se a em manobras de bastidores, na eventualidade de o cordeirinho já não durar muito tempo e é certo que vai haver luta feroz pelo seu lugar.

A quem Arafat fizer alguma falta, que corra depressa para Paris, para doar sangue, um rim ou mesmo o coração, a ver se salva o homem. Por mim, sou sincero: que se apague de vez!

E se pensarmos que, apesar daquela bendita queda, ainda não foi desta que Fidel Castro se foi reencontrar com Che Guevara, o ocaso de Arafat até não era uma má alternativa. Sempre era menos um ditador que, como é apanágio dos ditadores, nunca se preocupou com outra coisa a não ser com o poder e a fortuna pessoal.

Nota: Para uma outra imagem de Yasser Arafat, mais exactamente do seu valor: 1.3 biliões de dólares, para ser mais preciso.

publicado por Boaz às 14:51
link do artigo | Comente | favorito
5 comentários:
De Bode Expiatrio a 5 de Novembro de 2004 às 16:42
Adoro quando estala o verniz, especialmente quando isso faz eriçar cabelos! Quanto ao respeito, desculpe-me lá senhor "angobo", mas há muita gente neste mundo que merece respeito sem nunca ter ganho um Prémio Nobel.
De angobo a 5 de Novembro de 2004 às 13:45
Para o editor deste "blog" (!!!) : "Este Senhor é PRÉMIO NOBEL DA PAZ". Merece respeito!
De Paula a 5 de Novembro de 2004 às 13:28
OK; o Arafat pode ser um terrorista, pode ser islãmico (e não, isso não me merece qualquer simpatia), mas a causa da Palestina, definitivamente, sim! E ele lutou por ela. Ultimamente, era mesmo dos poucos que o faziam. E um dos últimos líderes carismáticos dos nossos tempos (depois do Che Guevara). Com a sua morte, é certo que vai haver luta pelo seu lugar. E dificilmente alguém aparecerá nessa luta que consiga algum dia ter o papel que ele teve para os palestinianos. Nomeadamente no tentar fazer frente a Sharon, esse sim, um sanguinário, que ainda por cima, é apoiado por Bush!! Mais perigoso que um louco, só um louco com poder. E mais perigoso que um louco com poder, são dois loucos com poder! O terrorismo pode não ter sido a melhor escolha na luta contra a repressão e a ocupação israelita, mas tinha de haver alguma reacção e nenhuma das escolhas possíveis era boa!

Prefiro um Arafat - mesmo que terrorista - vivo, do que um Sharon - sanguinário - à solta na Palestina!
De Bode Expiatrio a 3 de Novembro de 2004 às 17:26
Pois é. A isso chama-se "memória curta".
De gonzas a 3 de Novembro de 2004 às 10:48
E ganhou ele o Nobel da Paz...

Comentar artigo

.Sobre o autor


Página Pessoal
Perfil do autor. História do Médio Oriente.
Galeria de imagens da experiência como voluntário num kibbutz em Israel.


Envie comentários, sugestões e críticas para:
Correio do Clara Mente

.Pesquisar no blog

Este blog está registado
IBSN: Internet Blog Serial Number 1-613-12-5771

É proibido o uso de conteúdos sem autorização

.Artigos recentes

. Pontes e muros entre Roma...

. Habemus "chaver" no Vatic...

. Quando a sirene toca, de ...

. Morto e envenenado (por e...

. A onda africana

. Vêm aí os Persas?

. Jihad casher? – os fanáti...

. Passerelle de Jerusalém

. A Cruz nas terras do Cres...

. Os moicanos de hoje

. De bolha em bolha (de Cop...

. 9/11 – A década

. Kiddush com tequila (Em t...

. De olhos na Diáspora

. Mazal tov!

.Ligações

.Visitantes

Jewish Bloggers
Powered By Ringsurf

.Arquivos

. Maio 2014

. Março 2013

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.subscrever feeds

Partilhar