Sábado, 1 de Setembro de 2007

Sob o pálio nupcial

De acordo com a tradição judaica, juntar duas almas num casal é tão difícil como a abertura do Mar dos Juncos (o Mar Vermelho na versão ocidental).

O casamento é um dos meus próximos desafios. Está marcado para o mês de Nissan (inícios de Abril).

Aqui na yeshiva, desde que eu fiz a cerimónia de yerusin, ou noivado, que os colegas do departamento sul-americano querem dizer a toda a gente que eu estou comprometido. Ao saber disso, é costume na yeshiva, fazer uma grande roda com os alunos da yeshiva e dançarem com o noivo, normalmente durante a hora de almoço, o tempo em que se junta mais gente.

Havia pedido aos companheiros da yeshiva a quem tinha contado para guardarem segredo e não fazerem ainda a tal rodinha, mas agora que a data está marcada, não deve tardar a que alguém se levante à hora de almoço, me pegue no braço e comece a cantar uma canção típica de casamento. Como um sinal de alvorada, nessa hora se levantarão dezenas de outros alunos da yeshiva e dançarão e cantarão comigo.

Longe da família – a minha em Portugal, a da minha noiva no Brasil – tudo parece mais complicado. Em Israel, felizmente, não faltam instituições que ajudam os futuros casais a concretizar uma das mais importantes mitzvot (preceitos) do Judaísmo.

Seja com os bancos de roupa para casamentos – existentes em vários locais do país, em especial nas comunidades religiosas – ou instituições que apoiam monetariamente para as despesas da festa, braços estendidos para ajudar, não faltam. Por exemplo, alguns alunos do curso de conversão que eu frequentei, tiveram a ajuda do próprio curso, para fazer a festa.

Todavia, além do próprio dia do casamento, há que pensar no local onde vou morar depois de casar. É que, uma vez casado, não dará para continuar a morar num quarto partilhado na yeshiva.

Uma casa-caravana num colonato próximo de Jerusalém é uma das opções mais baratas e, enquanto a família for pequena, uma solução suficiente. Mas por agora, nem essa opção está garantida, dada a longa lista de espera para esse tipo de alojamento.

publicado por Boaz às 21:31
link do artigo | Comente | favorito
7 comentários:
De al cardoso a 3 de Setembro de 2007 às 10:40
Faco votos que tudo corra pelo melhor, e estou convicto de que algo se ha-de arranjar. Parabens!

Shalom
De Mais um Masorti estranho e alien... a 3 de Setembro de 2007 às 15:32
Para quem não parecia que ia casar por razão um pouco evidentes, esta noticia é uma supresa. Não te esqueças de ler bem a Ketubah, tem lá um ponto bastante interessante mas para nós Homens não nos aflige muito.
De MCA a 3 de Setembro de 2007 às 16:24
Que sejam muito felizes!
De Mordechai Moreyra a 3 de Setembro de 2007 às 16:44
Mazal tov!
Fico feliz por teres encontrado a tua "Eishet Chayil"...

SHANAH TOVAH
De Joelma Cristina - BRASIL a 6 de Setembro de 2007 às 13:26
É realmente a tradição judaica tem razão, unir duas almas é muito difícil, mas faço votos que consiga ter um casamento muito feliz dia-a-dia. Sem esquecer o motivo pelo qual se uniram... o AMOR!

Parabéns!!!
De Paulo Lino a 6 de Setembro de 2007 às 22:57
Parabéns e votos de muitas felicidades!

Cumprimentos,
Paulo Lino
De Anónimo a 4 de Novembro de 2007 às 18:42
Parabens Gabriel, faço votos de um dia muito feliz.

H de Londres

Comentar artigo

.Sobre o autor


Página Pessoal
Perfil do autor. História do Médio Oriente.
Galeria de imagens da experiência como voluntário num kibbutz em Israel.


Envie comentários, sugestões e críticas para:
Correio do Clara Mente

.Pesquisar no blog

Este blog está registado
IBSN: Internet Blog Serial Number 1-613-12-5771

É proibido o uso de conteúdos sem autorização

.Artigos recentes

. Pontes e muros entre Roma...

. Habemus "chaver" no Vatic...

. Quando a sirene toca, de ...

. Morto e envenenado (por e...

. A onda africana

. Vêm aí os Persas?

. Jihad casher? – os fanáti...

. Passerelle de Jerusalém

. A Cruz nas terras do Cres...

. Os moicanos de hoje

. De bolha em bolha (de Cop...

. 9/11 – A década

. Kiddush com tequila (Em t...

. De olhos na Diáspora

. Mazal tov!

.Ligações

.Visitantes

Jewish Bloggers
Powered By Ringsurf

.Arquivos

. Maio 2014

. Março 2013

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.subscrever feeds

Partilhar