Sexta-feira, 21 de Julho de 2006

Superioridade moral

Desde o rapto de dois soldados israelitas pelo Hezbollah, Israel ganhou o direito de ripostar sobre o movimento terrorista libanês, que é apoiado pela Síria e o Irão.

O governo de Israel, através de uma operação militar em larga escala com o objectivo de acabar de vez com o Hezbollah, poderia além de terminar com a ameaça terrorista na fronteira norte, ainda ter ganho o reconhecimento da maioria do povo libanês. Poderia. Todavia, por uma série de decisões tácticas erradas, não o conseguiu.

A decisão de partir para uma vaga de destruição, com a escolha errada de alvos, tira uma grande parte da legitimidade do ataque de Israel. Alvos como pontes, estradas, portos e o aeroporto de Beirute não são alvos que se possam reclamar - sem contestação - como "alvos legítimos". Em termos militares pode alegar-se que a partir desses pontos, o Hezbollah pode, por um lado, receber reabastecimentos, por outro, permitirem que retirem do Líbano os soldados sequestrados. Em termos humanos e de política externa, essa decisão é um desastre.

O pânico gerado pela onda de ataque israelita na população libanesa e nos milhares de estrangeiros, tanto trabalhadores como turistas, terá minado o apoio que a decapitação do Hezbollah teria suscitado na população do "país dos cedros". O próprio primeiro-ministro libanês Fuad Siniora disse reconhecer que a Síria e o Irão têm influência no que se passa no país, e que os bombardeamentos israelitas apenas farão aumentar a popularidade do Hezbollah no Líbano.

Olmert e o governo de Israel deveriam ter aproveitado o facto de o próprio governo libanês desejar livrar-se do Hezbollah e ainda mais de este último ter apenas o apoio local dos xiitas, sendo os muçulmanos sunitas e a metade cristã da população libanesa totalmente contra o movimento pró-iraniano.

As bombas caídas num bairro cristão de Beirute - onde dificilmente encontrariam refúgio terroristas do Hezbollah - não destruíram apenas vidas e edifícios. Destruíram um apoio vital que já havia existido a favor de Israel em 1982, quando o exército israelita invadiu o Líbano para terminar com os ataques contra a Galileia, após o país se ter tornado um abrigo para a OLP e campo de treino para os seus terroristas. A história parece estar a repetir-se. Infelizmente.

É verdade que a opinião pública israelita exigia uma resposta dura sobre o Hezbollah, mas a oposição a uma resposta como a que tem sido dada já se faz sentir em Israel.

publicado por Boaz às 00:02
link do artigo | Comente | favorito

.Sobre o autor


Página Pessoal
Perfil do autor. História do Médio Oriente.
Galeria de imagens da experiência como voluntário num kibbutz em Israel.


Envie comentários, sugestões e críticas para:
Correio do Clara Mente

.Pesquisar no blog

Este blog está registado
IBSN: Internet Blog Serial Number 1-613-12-5771

É proibido o uso de conteúdos sem autorização

.Artigos recentes

. Pontes e muros entre Roma...

. Habemus "chaver" no Vatic...

. Quando a sirene toca, de ...

. Morto e envenenado (por e...

. A onda africana

. Vêm aí os Persas?

. Jihad casher? – os fanáti...

. Passerelle de Jerusalém

. A Cruz nas terras do Cres...

. Os moicanos de hoje

. De bolha em bolha (de Cop...

. 9/11 – A década

. Kiddush com tequila (Em t...

. De olhos na Diáspora

. Mazal tov!

.Ligações

.Visitantes

Jewish Bloggers
Powered By Ringsurf

.Arquivos

. Maio 2014

. Março 2013

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.subscrever feeds

Partilhar