12 comentários:
De ffun a 21 de Julho de 2005 às 01:30
Se estivermos a falar da notoriedade que os media deram ao caso aí sim, como o rogério disse, são os valores notícia a funcionar... e um ataque desse género no médio oriente quase não é novidade infelizmente!!
De rogrio a 20 de Julho de 2005 às 15:16
Pouco ou nada sei de terrorismo, pouco ou nada sei sobre atentados bombistas, pouco ou nada sei sobre nomes...mas desde de sempre me lembro de ataques em Israel, ou seja, para os média e para o povo em geral já está tudo "farto" de ouvir sobre atentados vindos deste lado do planeta e mais recentemente vindos do Iraque...logo isso não vendem, infelizmente já ningúem liga deste lado do planeta...assim fala-se só do que está mais perto, o que toca mais o coração a esta gente...Infelizmente é normal morrerem pessoas no Iraque, em Israel, Afganistão ,etc...mas em Inglaterra não...é um pouco como aquele carro novo que compramos....é novidade olhar para ele, durante uns dias reparamos nele, passado um meses entramos nele e já não ligamos...nos média também acontece isso....
De Simon a 20 de Julho de 2005 às 13:29
"Caça sem contemplações" não será bem o termo. A minha posição aqui é só uma: nunca defender terroristas que atacam indiscriminadamente civis indefesos em nome de "causas superiores". É tb minha opinião que o ódio só por si nada justifica, mas tudo pode explicar.
De ffun a 20 de Julho de 2005 às 02:38
E Gacumbitsi... sabes quem foi? Foi um dos principais perpetradores do genocídio no Ruanda em 1994... Mas como ocupava um cargo de responsabilidade política, nem sujou as mãos de sangue. É sempre mais fácil apontar o dedo às milícias hutus. A verdade é que esse tal de Gacumbitsi passeou por campos de refugiados montados pela comunidade internacional e organizações humanitárias, enquanto ordenava ataques. No que concerne à questão do médio oriente, o problema não se resume apenas ao fundamentalismo do Hamas... Nada o justifica, mas algo fez com que se iniciasse: o ódio... de parte a parte, o mesmo ódio que de parte a parte originou os ataques terroristas que assistimos.
De Gabriel a 19 de Julho de 2005 às 21:04
Diogo, talvez estejas um pouquinho mal informado. É certo que Ariel Sharon tem responsabilidades nos massacres de Sabra e Chatila. Responsabilidades políticas, uma vez que ele era o Ministro da Defesa de Israel na altura em que se deram os massacres, durante a ocupação israelita do Líbano. Mas é preciso NÃO ESQUECER (o que acontece sempre neste caso) que, quem ordenou e executou os massacres não foi Ariel Sharon ou o exército israelita, mas as milícias cristãs maronitas libanesas. E esses escaparam sempre à mão da justiça. Muitos dos seus líderes chegaram a ter lugares de topo na política do Líbano e alguns ainda lá andam de cabeça erguida, como se tivessem sido sempre meninos de coro. Mas claro, é sempre muito mais fácil apontar todos os dedos ao Sharon...
De ffun a 19 de Julho de 2005 às 19:03
Já que estamos numa "caça sem contemplações" a terroristas, empunhamos armas tb a Ariel Sharon. Lembro os massacres de Sabra e Chatilla, nos campos de refugiados palestinianos no Líbano. Para mim, a Bin Laden, Ahmad Yassinou ou Ariel Sharon fazem parte do mesmo role...
De Gabriel a 14 de Julho de 2005 às 17:53
A "minha dama" agradece o teu comentário. PS - Ao Sérgio: em vários dos artigos que tenho dedicado ao terrorismo, nunca destingui entre aquele que se acontece em Israel, do que grassa no Iraque. A sua natureza é a mesma, derivada de um fanatismo que se apropria de elementos religiosos para daí tirar dividendos políticos (e, tb nos dois casos, sem a veemente condenação dos membros da religião em causa em relação aos seus elementos fundamentalistas). Para mim, a Al-Qaeda ou o Hamas merecem a mesma caça, sem contemplações.
De Simon a 14 de Julho de 2005 às 10:57
Caro Sérgio, não estou aqui para defender "a dama" do autor deste blog. Será que duvidas que alguém entre nós aqui pode não condenar terrorismo que se passa em todo o lado: seja no Iraque seja em qualquer parte? Simplesmente parece muito óbvio que o Gabriel tenha notado que sobre o ataque em Israel os media tenham ficado calados. Ficaram, não ficaram? Tenho aqui dois jornais diários na minha frente cuja primeira pág que notícia muito sublinhadamente o acontecimento de ontem no Iraque com desenvolvimento no interior. Já li. É horrivel. Agora já viste pelo menos um comentário aqui.
De sergio a 14 de Julho de 2005 às 10:17
ontem morrera 32 crianças iraquianas, tambem não vejo no teu blog
nenhum comentário
ou por ser no iraque não vale a pena?
De simon a 13 de Julho de 2005 às 19:27
NEM MAIS.....Durante a Guerra dos 6 dias os israelitas estavam em alta...agora estão em baixa. Qualquer dia os terroristas estarão em "alta"...blame the f***** media.

Tu traçaste. Eu tracei..pelo menos já somos 2... mas somos muito mais. ; )

Comentar artigo