2 comentários:
De annie hall a 12 de Janeiro de 2005 às 11:09
Concordo consigo,não totalmente ,pois seria impossivel reprovar a reação nas primeiras horas que os meios de comunicação,e especialmente a televisão deram ao que aconteceu na asia.Era notiçia.Era a primeira vez que um tal acontecimento estava documentado.Creio que deviam fazer a cobertura. O depois é que foi e é lamentavel.Mas porque nos espantamos !? A ética no jornalismo ,como em muitas outras profissões anda esqueçida ,creio que será mesmo palavra não conhecida dos profissionais.Não me querendo desviar do assunto , digo-lhe que por exemplo nas faculdades de medicina essa cadeira foi abolida , e encontro-me varias vezes explicando a um colega mais novo que isto ou aquilo não se faz porque a ética não o permite...e nem sempre percebem Falta -lhes toda uma base de formação académica já que a formação social essa já sabemos desapareceu.
Voltando ao seu assunto ,ouvi ontem no canal TV5 um programa "palavras cruzadas" onde era debatido exactamente o porquê de tanto notiçiario sobre o marmoto , o porquê de tanta resposta de ajuda neste caso e o ignorar total de outras situações de carência e catastrofe no mundo. Fico sempre com a mesma duvida :- as televisões fazem os seus publicos ou apenas respondem com programas que elas sabem vão ter audiência? Como jornalista que é sabe esclarecer-me esta duvida .
Gostava de ouvir a sua opnião.Até breve.
De tako a 5 de Janeiro de 2005 às 10:53
Infelizmente o meu amigo tem razão no que diz, mas é assim que o nosso pais anda arrastado por uma força jornalistica sem o minimo do conteudo.

Comentar artigo