De Paula a 5 de Novembro de 2004
OK; o Arafat pode ser um terrorista, pode ser islãmico (e não, isso não me merece qualquer simpatia), mas a causa da Palestina, definitivamente, sim! E ele lutou por ela. Ultimamente, era mesmo dos poucos que o faziam. E um dos últimos líderes carismáticos dos nossos tempos (depois do Che Guevara). Com a sua morte, é certo que vai haver luta pelo seu lugar. E dificilmente alguém aparecerá nessa luta que consiga algum dia ter o papel que ele teve para os palestinianos. Nomeadamente no tentar fazer frente a Sharon, esse sim, um sanguinário, que ainda por cima, é apoiado por Bush!! Mais perigoso que um louco, só um louco com poder. E mais perigoso que um louco com poder, são dois loucos com poder! O terrorismo pode não ter sido a melhor escolha na luta contra a repressão e a ocupação israelita, mas tinha de haver alguma reacção e nenhuma das escolhas possíveis era boa!

Prefiro um Arafat - mesmo que terrorista - vivo, do que um Sharon - sanguinário - à solta na Palestina!
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres