8 comentários:
De MCA a 11 de Julho de 2007 às 10:20
A ver se eu percebi bem: é preciso ser judeu (de religião) para emigar para Israel? Não aceitam imigrantes cristãos? Ou ateus?...
De Johny-12 a 11 de Julho de 2007 às 22:19
Parabéns pelo sonho que finalmente se concretiza talvez um dia nos conheçamos pessoalmente em Jerusalem!

abraço!
De Boaz a 12 de Julho de 2007 às 22:14
Não é preciso ser judeu de acordo com a lei judaica (que reconhece como judeu o filho de uma mulher judia). A lei israelita, para efeitos de imigração permite também os filhos de pai judeu. Um cristão que seja filho de judeus pode também. Ateu, igualmente. Não é uma questão de religião pura e simples, é uma questão de descendência. Afinal, há dezenas de países de mairoa cristã no Mundo e apenas um de maioria judaica.
De MCA a 13 de Julho de 2007 às 12:13
Desconhecia e não quero fazer juízos precipitados mas cheira a "pureza de raça"... no Ocidente uma atitude dessas seria altamente criticada.
De Boaz a 14 de Julho de 2007 às 20:42
Só para que conste: não existe uma "raça judaica", portanto essa tal de "pureza de raça", não tem qualquer sentido. Em qualquer país, definem-se parâmetros para a imigração. Em Portugal, por exemplo, facilita-se a imigração dos descendentes dos portugueses. E isso, não entra na sua definição de pureza de raça? Em Israel facilita-se a imigração dos judeus (mesmo que não sejam judeus pela definição da lei religiosa judaica), mas não se exclui, em determinados casos, a legalização de pesoas sem qualquer vínculo ao Judaísmo.
De MCA a 16 de Julho de 2007 às 10:43
Ok. Claro que não existe uma raça judaica. Mas como também há por aí uns malucos que acham que existe uma "raça portuguesa"... Como critério de prioridade, acho compreensível. Como critério de exclusividade acharia mal.
De carla neves a 31 de Julho de 2007 às 12:18
Ólá passei por aqui como quem não quer a coisa e n pude deixar de ler, eu a pensar que só em Portugal é que existia o problema da burocracia, mas parece-me que deste mal padecem todos os paises.
Bjs e bom "inicio " de vida.
carla
De Yôga a 2 de Agosto de 2007 às 00:46
às vezes poderiamos fazer uma viagem às nossas origens... talvez se encontre verdadeiras essencias.
Pratico SwáSthya Yôga para me encontrar comigo mesmo e resgatar da origem o que de importante é para o ser humano
Parabens pelo blog

Comentar artigo