Domingo, 2 de Novembro de 2008

Facto é fato que é terno

Aqui em Israel, apesar de longe de casa e do ambiente em que vivi durante 28 anos, eu bem tento manter o meu português de Portugal. Praticamente só falo português com brasileiros: em casa, com os vizinhos brasileiros de Alon Shvut, com os colegas brasileiros da yeshivá. Conheço apenas uns cinco portugueses em Jerusalém e arredores, porém raramente estou com eles.

Muitas vezes, os meus amigos brasileiros riem-se quando eu falo de "camisola" e eles entendem "combinação" ou "camisa de dormir", porque eles chamam-lhe "malha". Um pulôver é um moleton. Ou o nosso "telemóvel", que é para eles "celular". Ou o "autocarro" que é "ônibus". O "banheiro" brasileiro, que é a portuguesa "casa de banho" gera uma série de confusões: o "autoclismo" (este causa risadas, sempre) que é a "descarga", a "sanita" que é a "privada", o "lavatório" que é uma "pia". Salvam-se a banheira e o bidé. O moço de recados português é um estafeta; o brasileiro é um office-boy. O primeiro tira fotocópias, o segundo tira xeroxes. A "fila" já foi "bicha" em Portugal, mas por causa da "bicha" dos brasileiros, os portugueses agora também lhe chamam "fila".

O lusitano "pequeno-almoço" é o brasileiro "café da manhã", mesmo que não tenha café mas leite com chocolate e bolachas ou cereais. Aliás, as bolachas portuguesas só são bolachas no Norte do Brasil, mas são biscoitos no Rio de Janeiro. Os cereais são "sucrilhos". O requeijão que os brasileiros adoram é apenas "queijo fundido" deste lado do Atlântico. Enquanto o requeijão português é algo como queijo fresco no Brasil. O frango brasileiro tem coxa e sobre-coxa enquanto o português tem coxa e perna. A aboborinha, é chamada pelos portugueses de courgete. Oui, como en français!

Por vezes, as diferenças são apenas ao nível da acentuação. Os portugueses falam e escrevem Amazónia, matrimónio e cómico. No Brasil escreve-se e fala-se Amazônia, matrimônio e cômico. Os exemplos poderiam acumular-se por muitas linhas.

Diariamente vou aprendendo um pouco mais da língua de Machado de Assim. Porém, procuro não perder a língua de Camões. Resta explicar que: facto é um fato, e um fato não é um acontecimento, mas um "terno". E terno é, simplesmente carinhoso.

publicado por Boaz às 17:34
link do artigo | Comente | favorito
8 comentários:
De Betzalel a 2 de Novembro de 2008 às 19:11
Tens de me apresentar esses portugueses porque não conheço nenhum em Jerusalém - ou Israel. A mim é-me sempre estranho falar português aqui, excepto ao telefone - em via directa para Portugal. Realmente com os brasileiros falava hebraico... porque não tenho muita paciência para falar devagarinho e um pouco so-le-tra-do. Essa estranheza vem do facto do sotaque ser diferente e de muito menos perceberem a minha acentuação (já em Portugal é a mesma coisa) e de nunca ouvir a língua conforme a falo. Realmente agora as coisas já estão a mudar um bocadinho e faz-se sempre aquela coisa ridícula de tentar "abrasileirar" um pouco o som das palavras.
De Boaz a 2 de Novembro de 2008 às 21:10
Vários dos portugueses de Jerusalém que eu conheço, estudaram comigo no ulpan de conversão. Outros conheci-os, quase por acaso (se essa coisa existir). Mas são poucos, realmente, e discretos.

Comentar artigo

.Sobre o autor


Página Pessoal
Perfil do autor. História do Médio Oriente.
Galeria de imagens da experiência como voluntário num kibbutz em Israel.


Envie comentários, sugestões e críticas para:
Correio do Clara Mente

.Pesquisar no blog

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Ligações

Jewish Bloggers
Powered By Ringsurf

.Arquivos

. Maio 2014

. Março 2013

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.subscrever feeds