6 comentários:
De Ricardo Moura a 8 de Outubro de 2006
É preciso também não esquecer, já agora, os grupos terroristas de extrema direita portuguesa, como o ELP e o MIRN, que nunca se sentaram no banco dos réus. infelizmente a fraca memória dos portugueses, principalmente dos comodistas de extrema esquerda e da extrema direita, condenam pomposamente e "cheios de razão" a mais elementar defesa de Israel. É que eles, esses portugueses, nao sabem o que é viver num país que desde a sua fundação como estado verdadeiramente democrático, foi sempre atacado por varias frentes armadas, fora as restantes. Mas a melhor "chapada" de luva branca que se pode dar aos pseudo-intelectuais de extrema esquerda e direita, aos extremistas islâmicos, e aos "judeo-fóbicos", é que Israel, com tanta agressão, vive e progride a vários níveis para o bem da humanidade.
Claro, isso ninguém quer ver, porque, como dizia José Gil, "a inveja [aqui] não é um sentimento, é um sistema!]! e não será por isso que os judeus sempre foram tão perseguidos?
De joao moreira a 28 de Julho de 2006
Sim, sim! Todos têm o direito de se manifestarem, desde que cumpram as regras. Cabe a cada um acordar ou discordar dos mesmos. Enquanto uns protegem a vida e a segurança dos seus cidadãos; outros usam o território de um "país", ocultando-se como um outro exército, para infligir ataques, criar mártires e desproteger civis. No final, fazem a apologia dos civis caídos e da destruição causada. Não é ser de "direita" ou de "esquerda"; é de ser pela Vida ou pelo martírio.
De Canhoto a 27 de Julho de 2006
Sim, esse herói anti-fascista que quando morre vai ter uma rica colecção de avenidas por esse país fora, esteve preso - como alguém escreveu, por 5 anos. Mas a quantos foi condenado? Ou nem sequer o foi? Essa "mistura" ce alhos com bugalos é tão apenas a comparação entre o tratamento que se fez do terrorismo que tivemos em Portugal e aquele que se faz em Israel. E depois, não acho que os "maus da fita" sejam os outros. Nunca ninguém me verá apoiar CEGAMENTE Israel, mas a perspectiva qjue a maioria das pessoas na Europa tem, é - essa sim - simplista, derivada da falta de informação. Ultradireitista? Se fosse ultraesquerdista como os totós que andaram a berrar à frente da emabixada de Israel, aí seria um herói, não?
De Joo a 26 de Julho de 2006
E se te documentasses melhor, verias que Otelo Saraiva de Carvalho esteve preso, em prisão preventiva 5 anos!!!....Dassss!!...
De Joo a 26 de Julho de 2006
"Onde é que tu estavas no 25 de Abril, pá?"...
Primeiro teces uma linda trama, em que os maus da fita são os outros. Quanto aos judeus, essas eternas vítimas de perseguições milenares,enfim, até são uns gajos porreiros...
Não tens olhos na cara para veres quão desproporcionada é esta ideia do "olho por olho, dente por dente"?...
Não sou faccioso como tu, meu: não dou dez tostões pelos turras do "isbolá", mas se cuidas que os dez tostões vão para os neofascistas do Sião, desengana-te! E que ideia de vires para aqui misturar alhos com bugalhos, o que é que têm os brigadistas das extintas fp25 a ver com tópico que destacaste, na tua perspectiva muito simplista e com um pendor fortemente ultradireitista?...Vá lá, meu, limpa esta merda deste comentário, tal como os sensores do tempo da outra senhora, cumpre a tua obrigação, risca tudo com lápis azul!!!!...
De Lus a 26 de Julho de 2006
Acabei de ver na televisão a reportagem sobre a manifestação que houve em Lisboa em frente à Embaixada de Israel. Por entre as bandeiras comunistas, as t-shirts do Che e os cartazes que dizem "Palestina Livre", lá se ouvem os manifestantes gritar em coro "Israel assassino, Israel terrorista"...
Deixa-me triste.

Comentar artigo