1 comentário:
De Misgeret a 31 de Agosto de 2009 às 14:40
Além de terem medo, os suecos têm 350 mil muçulmanos, contra 18 mil judeus. A politica sueca é desde há umas boas décadas dominada pela esquerda, principalmente pelo partido Social Democrata, de raizes marxistas. Ora, se unirmos o desejo demagogo da politica actual e a nova esquerda europeia temos um problema para o mundo judaico-cristão.

O problema disto será resolvido, infelizmente, num futuro talvez próximo, com a direita radical a ganhar cada vez mais apoio. Claro que depois da ameaça mulçumana for riscada do mapa, irão voltar-se para o tradicional bode espiatório.

Os Europeus em geral, e mesmo os suecos, não querem perder a sua liberdade, a sua democracia. Por agora preferem fechar os olhos aos seus ghetos e a quem lhes vende os kebabs. Falar sobre uma solução seria como debater uma nova "solução final". Mas, os centralistas de esquerda e de direita, como eu, deveriam unir-se e resolver de uma vez por todas este problema de hoje: O que fazer com o Islão aqui e lá fora. Além de termos que os integrar como deve ser, como os americanos fizeram com judeus, italianos, polacos, etc, temos que lhes dizer que se querem estar aqui devem respeitar o nosso modo de vida. Não podemos ter na casa do nosso vizinho uma familia a assassinar a sua filha só porque ela beijou um rapaz solteiro.

Não podemos ter medo de agir, senão acabamos como a Sérvia, com zonas de maioria muçulmana recente a pedirem a independência.

Comentar artigo