5 comentários:
De Joshua a 29 de Janeiro de 2010 às 09:25
Um volte face que não poderia ser mais interessante.
:))
De piscinas fabricadas a 10 de Setembro de 2010 às 20:14
Fotografia excelente!
De Boaz a 11 de Setembro de 2010 às 20:01
Obrigado. A perspetiva da foto foi baseada numa foto do mesmo lugar que apareceu numa reportagem sobre a comunidade judaica de Lisboa, num jornal português. Na altura gostei da tal foto e resolvi tirar também uma parecida...
Mas o fundamental não é a imagem, mas sim as palavras...
De Anónimo a 8 de Janeiro de 2011 às 16:39
Obrigada por esta breve história de "luta", coragem desempenho e de persistência. Algum tempo que me dedico ao estudo do Judaísmo, por uma série de razões que me leveram a este caminho.
Cada vez mais me idenficio, mas em parte sempre que leio histórias sobre as hostilidades face aos candidatos à conversão dá uma amargura na boca.

E é sempre dificil entrar em contacto com membros da comunidade. Tracarei o meu caminho também com o mesmo afinco que você demonstrou, apenas preciso de encontrar a porta de entrada!

Obrigada
De Anónimo a 8 de Janeiro de 2011 às 21:38
O caminho da conversão não é fácil, em especial para quem chega totalmente de fora. Quero dizer, para quem não é filho de pai judeu, os quais têm normalmente muito mais facilidade para converter-se.
Enquanto não consegue uma "porta amiga", estude. É o melhor que pode fazer. Fortaleça os seus conhecimentos.
Se é português, saiba que será praticamente impossível terminar o seu processo em Portugal. Terá, muito provavelmente, de passar uma parte do processo em Israel. Ainda mais porque a comunidade judaica em Portugal tem poucas estruturas para ajudar uma pessoa que quer ser religiosa.
A probabilidade de um tribunal rabínico aceitar a conversão de alguém que deseje residir numa comunidade com as debilidades de Lisboa (ou outra em Portugal) serão muito remotas.

Comentar artigo