De lopes cardoso a 9 de Agosto de 2010 às 23:32
De facto ate aos dias de hoje, se mantêm por parte dos católicos portugueses e não só , um ódio contra os judeus ou cristãos-novos ", ate a mim que embora esteja quase certo que tenho sangue judaico, não sou judeu, já me chamaram "marrano"!
De facto aqui na América onde resido existe uma grande liberdade religiosa que e de louvar, e o rapazinho não tem culpa nenhuma, de que pela família lhe não tenham sido incutidos os valores judaicos!
Provavelmente a senhora Chelsea , nunca se irar converter, mas o pior que podia passar era daqui a uns anos irem juntar-se ao grupo dos divorciados!

Shalom.
De Boaz a 10 de Agosto de 2010 às 21:58
Desculpe-me sr Cardoso, mas há quanto tempo o sr, que reside na América, não vai a Portugal?
Eu vivi lá até aos 28 anos. Depois de ter vindo viver em Israel, voltei já 4 vezes a Portugal, e nunca senti qualquer ódio anti-judaico em Portugal.
E o essencial do artigo não são referências ao anti-semitismo histórico, mas o desprezo que muitos judeus têm pelo seu próprio Judaísmo. Para muitos é simplesmente um fardo do qual se querem ver livres. As Chelseas são uma eficiente maneira para o conseguirem.
De dalgodres a 12 de Agosto de 2010 às 21:16
Caro Boaz:

Eu vou a Portugal quase todos os anos e realidade também não se nota muito anti-judaismo geralmente, mas existem na blogosfera muitos pseudo-nacionalistas que tudo quanto lhes cheire a judeus e para rejeitar com frases que no mundo civilizado já se não usam, como "marrano".
No entanto pode estar seguro que uma grande parte dos portugueses, e mais a favor dos palestinianos do que dos judeus.
Talvez porque pessoas como o meu amigo, ou eu próprio , mas passamos a mensagem mais correcta.
Mas concordo que de uma maneira geral nos somos um povo muito tolerante.

Shalom

al lopes cardoso
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres